Oi amigos, este blog é voltado para as 1ªs séries do 2º grau.
Sejam bem vindos!
Visitem, participem da enquete e deixem sua mensagem!








quinta-feira, 26 de junho de 2014

Entenda as gerações dos últimos 50 anos


É importante compreender as características de cada geração pois facilita a interação das pessoas de diferentes idades e ajuda a definir como será a orientação das que ainda estão por vir.

Visite o site:

http://delas.ig.com.br/filhos/2014-06-02/de-x-a-alpha-entenda-as-geracoes-dos-ultimos-50-anos.html

segunda-feira, 5 de maio de 2014

SOROBAN

A arte de calcular com o soroban

Soroban é o nome dado ao ábaco japonês, que consiste em um instrumento de cálculo surgido na china há cerca de quatro séculos. A escrita em kanji (ideogramas) é idêntica à chinesa, sendo inclusive a pronúncia uma aproximação à original chinesa. Ábaco é o nome genérico atribuído aos contadores em geral. Além dos modelos japonêses antigo e moderno, existem o chinês (suan pan), o romano (abacus), o grego (abax), o azteca (nepohualtzitzin), o russo etc.

Pesquise mais em:

http://www.bengalalegal.com/soroban












quinta-feira, 1 de maio de 2014

ESCOLA DE HACKERS


Escola de Hackers


A ideia do Escola de Hackers, como foi batizada a iniciativa, é formar turmas de 15 alunos em cada uma das 36 escolas geridas pela prefeitura. Esses grupos vão se reunir semanalmente ao longo do ano e no contra turno escolar para desenvolver programas usando Scratch, linguagem de programação com finalidade educacional desenvolvida pelo Massachussets Institute of Technology (MIT), dos Estados Unidos.
“A gente está construindo uma apostila com as atividades de cada encontro. Vamos ter um site para escolas de outras cidades replicarem o material se quiserem. A ideia é que os estudantes possam se apropriar de forma criativa da tecnologia, desenvolver raciocínio lógico, capacidade de resolução de problemas, entre outras coisas”, explica um dos responsáveis pelo projeto, o professor Adriano Canabarro, da UPF.
As escolas serão convidadas a participar. “Por experiência, sabemos que impor uma iniciativa assim não dá certo”, conta. Os professores responsáveis pelos laboratórios de informática e os diretores receberão o convite. A escola que participar deverá cadastrar o professor responsável em um curso sobre o tema, que será ministrado também semanalmente na biblioteca da cidade.
Os professores acompanharão as oficinas, que vão ser ministradas por estudantes dos cursos de tecnologia da informação das instituições de ensino superior parceiras do projeto. Esses estudantes receberão bolsa da prefeitura. A estimativa é que ao menos quatro bolsistas sejam contratados.

10287067_635140476551161_406616378_n


Além das apostilas, a prefeitura está produzindo materiais que explicam o que significa ser hacker. “Há o conceito comum de que é ruim, cometem crimes digitais”, diz Canabarro. Esses folders serão entregues aos pais de alunos para incentivá-los a concordar com a participação dos filhos.

SAIBA MAIS EM:  http://gepid.upf.br/hackeado/


segunda-feira, 17 de março de 2014

O ERRO

 

 

“O caminho para a sabedoria? Bem… É fácil e simples de se expressar: errar, errar e errar novamente … Mas, cada vez menos, menos e menos…” P.H.Kumbel..

sábado, 21 de dezembro de 2013

COMO ESTUDAR

Oi pessoal!


Para aprender sem professores ou aulas presenciais, é preciso muita disciplina. Por isso, é importante entender o funcionamento do cérebro para explorá-la ao máximo quando precisar estudar sozinho. Separamos nesse post algumas dicas para te ajudar. Confira!



O estudo diário é o segredo do bom desempenho escolar


1 – Rotina
Estabeleça horários fixos. Dormir e comer em horas diferentes no dia a dia, por exemplo, dificulta a ambientação do corpo e prejudica o rendimento. É preciso ainda cuidar do sono: ele restaura as sinapses, elo transmissor entre os neurônios, e melhora o funcionamento do cérebro. Oito horas de descanso é o ideal.

2 – Ambiente
O ambiente de estudo precisa seguir padrões. Como o cérebro não foca duas coisas ao mesmo tempo, simplicidade e silêncio ajudam na concentração. Boa luminosidade diminui a sonolência. Mas o tiro pode sair pela culatra de noite. Luz excessiva inibe a produção de melatonina, o hormônio do descanso, e pode causar insônia.

3 – Respeite os limites
A concentração diminui a cada 50 minutos de estudos consecutivos. Recomenda-se, assim, parar 10 minutos por hora. Vale tomar água, olhar a paisagem – qualquer coisa que permita descanso. E tem mais: o córtex pré-frontal, responsável pelo raciocínio, alcança potência máxima às 11h. É o momento ideal para estudar o assunto mais importante do dia.

4 – Pratique
Fazer exercícios práticos ajuda a testar o aprendizado. Outra alternativa é escrever com o fluxo da consciência. Após terminar o estudo diário, redija por 5 minutos o que vier à cabeça sobre o tema, sem se preocupar com a lógica e a pontuação. O resultado ainda pode servir como resumo nas vésperas de provas.

5 – Divirta-se
Não exagere. O stress esgota a atividade dos neurônios, causa problemas na transmissão e faz com que as sinapses não ocorram adequadamente. Nada como se divertir de vez em quando. Cinema, shows, jantares, bares, namoros ajudam a relaxar e são, sim, muito bem-vindos aos fins de semana.

Bom estudo!
Fonte: Mais Estudo